Piadas.com.br | O Melhor Site de Piadas do Brasil

O cara tinha um olho de vidro que tirava e deixava em
um copo d´água sempre que se deitava para dormir.

Certa noite teve um pesadelo e assustado pegou o copo
de agua e bebeu engolindo seu olho de vidro.

Num belo dia em um final de semana estava eu "Adriano", meu pai e meu Tio Gaucho" em mongagua "Praia".
No mesmo dia resolvemos ir pescar na plataforma...
Nos estavamos pescando quando um japonês gritou...
"fisgou ... hihihihi... fisgou..."

Um anaozinho chegou num buteco, com o balcao bem maior que ele, e ficou pulando e gritando pedindo coca-cola:tem coca-cola?, ou?!, tem coca-cola?, ou de casa, tem coca cola?e nao via niguem.

Tinha um bebado que tinha acabado de sair do bar da esquina da casa dele.
Ele tava indo enbora e chegou em frente de uma casa e falou
Ah essa casa e minha
bateu na parta da casa 2 vezes a mulher saiu e disse
Oque que o senhor quer?
Ele disse

Um dia dois velhinhos de 89 anos cada um resolveram ter uma noite caliente, depois de um tempo,ou seja, de terem transado a velha falou:
- Pó,veio essa doeu!!!
e o velho responde:
- É que entrou dobrado.

O fbi fazia uma investigação numa casa-mal-assombrada e acharam um esqueleto!Perguntaram para uma loura O que que o esqueleto tava fazendo lá e a loira responde"Devia éstar brincando de esconde esconde e ninguém achou ela!"

Em uma sexta-feira chuvosa, na sala de aula de uma escola, como sempre aquela bagunça, quando de repente a professora grita:
- todos parem de falar agora!
E niguém parou de conversar.
E professora gritou novamente:
- Quem for burro fique de pé!

Dois amigos estavam num bar, quando entra um
senhor, barba por fazer, completamente bêbado e
diz, se dirijindo à um deles:
-Acabei de comer sua mãe!
O cara dá um suspiro. Dá outro. Seu amigo lhe pede
calma, diz que não compensa brigar com bêbado, pra

Duas solteironas, Diva e Leonor, eram sócias em uma pequena farmácia. Fernando, um cara grandalhão, entra no estabelecimento e pede uma camisinha.

A dona Leonor traz uma camisinha de tamanho normal.

- É pequena! - reclama o freguês.

E Leonor traz uma maior.