Managed ad

Piadas de Loucos

Piadas, imagens e videos de Loucos

No hospício um doido pulou na piscina para se matar, um outro doido pulou e salvou o doido que estava se afogando. 

No outro dia o diretor do hospício foi conversar com o doido herói: 
– Rapaz estamos surpresos com seu ato e reavaliamos seu caso e você terá alta! 

Numa visita rotineira, o diretor do hospício surpreende um dos pacientes entusiasmado com algumas pastilhas em um vidrinho.
- O que é isso? - pergunta, curioso.
- São pílulas da sabedoria!- esclarece o louco.

- Pílulas da sabedoria?
- Sim, você engole uma e começa a adivinhar.

- Onde você arranjou isso?
- Fui eu mesmo que inventei. Quer uma prova?

Curioso, o diretor pega uma, coloca na boca e mastiga.
- Mas isso é merda!! - esbraveja ele, cuspindo.
- Viu? Já tá começando a fazer efeito...

No hospício, o doido sentado num banquinho, segura uma vara de pescar mergulhada num balde de água.

O médico passa e pergunta: 
- O que você está pescando?
- Otários, doutor. - Responde o doido

- Já pegou algum?
- O senhor é o quinto.

Dois loucos viajavam de trem. Daí um olha para a janela e comenta com o outro:

- Nossa, como as árvores andam depressa. 

O outro responde:

- Da próxima vez nós vamos é de árvore!!!

Um cara vai passando na rua e vê um doido em cima de um poste e pergunta:
- O que você está fazendo aí em cima?
- Vou comer goiaba! - retruca o louco.

E o homem responde:
- Mas isso aí não é um pé de goiaba, é um poste!
- Uai a goiaba tá no meu bolso eu como ela onde eu quiser!!

O carteiro chegou ao sanatório e entregou uma carta para um dos internos. Ele olhou para o envelope, olhou... e colocou o envelope em cima da mesa.

O outro louco, que não tinha recebido nenhuma carta, falou:

- Você não vai abrir, não??

- Eu, não...

O outro louco, muito curioso, perguntou:

- Posso abrir pra você???

- Pode.

Curioso demais, o outro louco pegou a carta e rasgou rapidamente o envelope. Quando tirou o papel de dentro, havia apenas uma folha em branco.. Frustrado, perguntou para o louco:

- Quem foi que mandou isso?? Não tem nada escrito!

O louco, então, respondeu:

- Ah, é do meu irmão. É que faz três anos que a gente não se fala...

Alguns loucos tinham um plano de fuga do hospício, pulando o muro. Resolveram fazer um treinamento primeiro, antes da fuga, e passaram vários dias pulando para fora, e depois para dentro de novo, para que no dia da fuga pulassem com perfeição e nada falhasse.

Marcaram a data da fuga em massa. Os loucos ficaram ansiosos e agitados. Não viam a hora de fugir daquele lugar.
No dia marcado, caiu um temporal que derrubou o muro.

Os loucos então, resolveram adiar a fuga, até que construíssem outro muro.

Numa cidadezinha do interior, um sujeito andava tranquilo pela rua. De repente, ele viu uma galinha e começou desesperadamente a correr, apavorado gritando socorro. Seus familiares estavam sem saber o que fazer, pois era uma coisa absurda. Levaram o sujeito para um psiquiatra.
- Me diga, qual é o seu problema?
- Doutor, sou uma ervilha e se não me cuido posso ser devorado por uma galinha.
- Ah, sim, é claro. Mas veja bem, o senhor tem duas mãos, não é verdade?
- Sim, mas e dai?
- O senhor já viu uma ervilha com braços?
- Não...
- Duas pernas, como essa que o senhor usa para fugir das galinhas?
- Não... puxa, nunca pensei nisso...
- Veja outra coisa, uma ervilha nunca estaria aqui falando comigo!
- Puxa, doutor! O senhor mudou minha vida! Eu nunca tinha pensado nisso antes! Agora eu sei que não posso ser uma ervilha, é uma coisa absurda, impossível! E lá se foi nosso amigo, todo feliz com sua identidade re-descoberta.
Tranquilo, andando pela rua, ele olha outra galinha e sai correndo apavorado de novo... dessa vez um carro o atropela. Foi para o hospital todo arrebentado e entre as visitas medicas naturalmente chamaram o psiquiatra:
- Mas o que aconteceu? Você não me disse que agora você sabe de não ser uma ervilha?
- Saber eu sei, mas o senhor acha que a galinha já está sabendo?

Em um hospital de loucos, havia um homem , que ficava falando dentro do quarto:
- te peguei, agora vou te comer.
O psiquiatra foi solicitado para avaliar o paciente, foi na porta do quarto dele e ouviu:
- te peguei, agora vou te comer.
O médico achou estranho e abriu a porta:
- te peguei ( a caca de nariz ) e agora vou te comer