video game

Um português que não estava em boas condições fi-
nanceiras e a coisa de mais valor que ele tinha era uma televisão, mas mesmo assim seu filho insistia em ter um video game por mais que o pai o negasse.
Certo dia seu pai teve pena do filho e tomou uma decisão, naquele dia mesmo, quando chegasse em casa de noite estaria com um video game na mão.
Chegando em casa, conforme a promessa que ele havia feito à si mesmo, ele estava com o video game . Todos da casa, muito surpresos, começaram a questioná-lo pensando que ele havia roubado. Então ele esclareceu tudo em uma frase:
- Não me olhem com esse tom de disconfiança, eu não roubei nada, apenas vendi a televisão!